quinta-feira, 7 de maio de 2009

banco alto e uma luneta - capítulo XIII – infância perdida

puro nepotismo!, diz Olavo, o assistente administrativo do Piscina Lazer e Cia. Os funcionários estão todos reunidos no pátio, próximo à lanchonete. Alguém diz oscilando a voz, entre a bravura de “Che” e a covardia de Scoobydoo: é cabide de emprego!
Esse último aí, até que eu entendi, mas “nepotismo”, me parece primo do exorcismo, do fascismo ou do bandalismo.
São seis e dezessete da manhã. Um nevoeiro esbranquiçado ainda paira sobre nós, os funcionários reunidos e “nepotizados”, segundo Olavo.
Uma mocinha muito branca, aparece de mãos dadas com o diretor, Sr Telles. Ele, muito sorridente por entre a neblina “nepotizante”, nos apresenta a moça miúda e curvada sobre uma pastinha polionda: uma ótima manhã à todos! Esta é Melinda. Digam “oi” a Melinda!, respondemos num coro totalmente “nepnotizante”: ooooi Melinda!
Esta é a nova psicóloga do Piscina Lazer e Cia. Vocês terão sessões em grupo e individuais. Percebo que alguns de vocês trazem certas tensões, mágoas e ressentimentos para o local de trabalho... tsc! Tsc! Isso não é bom.
.. Discursa o diretor enquanto Olavo balança a cabeça negativamente.
Começo a achar que nepotismo tem alguma coisa a ver com “coisa ridícula”.
A mocinha miúda começa a falar algo sobre Gestalt, psicoterapia, comportamentalismo, psiquê, id... estamos todos seguindo suas instruções para o relaxamento do corpo e mente e para a integração entre parceiros de trabalho... Me parece Yoga para bebês...
Olavo está ao meu lado fazendo a posição “peixe”, indicada por Miúda, enquanto fala comigo gesticulando o canto da boca: acredita que ela é sobrinha do cara? Quem precisa de psicóloga por aqui? Eu não sô maluco? Você é?, chego a pensar em ser bastante sincera em minha resposta, mas acho melhor dizer qualquer coisa: nããão, eu não!, Olavo continua, agora em posição de sementinha que desabrochará: a menina acabou de sair da faculdade... nós vamos ser o que? Cobaias? Puro nepotismo..., caramba! Tô ficando um pouco preocupada... será que esse tal de nepotismo tem a ver com abdução, experiências científicas em corpos humanos... contrabando de órgãos!!
Fim. Estamos todos nos dispersando, Sr Telles já se recolheu em seu escritório... cada um segue para seu posto.
Eu deveria estar mais relaxada... mas esse nepotismo me deixou um pouco tensa. A miúda não pára de me olhar. Ela me chama e pede que eu a acompanhe. Por precaução, levo minha luneta em punho, qualquer coisa, dou na nuca dela...
Sentamos no quartinho de guardados. Ela começa a falar alguma coisa e eu resolvo esclarecer: nada contra o nepotismo se for depois de morta. Acho até legal, muito nobre a pessoa doar pra quem precisa, mas no meu rim ninguém mexe, entendeu?!
A miúda não parece se assustar e responde: pelo jeito, teremos um trabalho árduo pela frente.
Essa parte eu vou acelerar um pouquinho, por que foram horas e horas de terapia. Vou dizer para vocês que foi até bem interessante me ver no útero de mamãe e reavivar toda minha infância... segundo a miúda, todos meus traumas e aflições estão lá, na infância. É preciso resgatar o seu “eu” perdido!, diz ela muito segura, baseada em sua vertente “nepotissíquica”.
Estou um pouco estranha. Me sentindo pequena. Uma vontade enorme de sair correndo pelo pátio do clube, chupar picolé e fazer xixi nas calças de tanto rir. Me bateu até uma saudadezinha das Paquitas... meu sonho era pintar o cabelo de louro e ser Paquita!
O armário de achados e perdidos do quartinho é uma mina interminável! Só coisas divertidas... um Shrek de pelúcia, várias bárbies, bonequinhas de pano e até uma suzie esportista, super parecida comigo!
Levo todos os amiguinhos e decoro o banco alto. Se o chefe reclamar, mando ele se resolver com a sobrinha. Foi ela quem me mandou resgatar a infância perdida.
Passo a tarde inteira brincando de boneca. Um rapaz magrinho cisma em se afogar justamente na hora em que o Shrek já estava quase conquistando a Suzie... Ah! Toma aí essa bóia de dinossauro verde! Se agarra nela e sai batendo as pernas...
Quando eu crescer, vou bem procurar no dicionário a palavra NEPOTISMO!

Leu?
Assista a seguir, filme de trecho do capítulo:


5 comentários:

  1. Me esbaldei de rir com o texto!
    Parabéns,
    Jks

    ResponderExcluir
  2. caraca! Que "MEDA" !! rsrsrs....

    ResponderExcluir
  3. Muito bom! Ri demais!!!! Este foi um dos melhores textos...

    ResponderExcluir
  4. Parabéns! Li, assisti e fui dormir rindo. Acho que vou contratar um nepotista...ando meio estranho. Me arruma o tel da Miuda?

    ResponderExcluir
  5. Menina! Quanta criatividade!! Vou ficar ligado.
    Parabéns.
    Mario Lantas

    ResponderExcluir